Nosso Fundador - Fraternitas Rosicruciana Antiqua - Site Oficial do Brasil

Fraternitas Rosicruciana Antiqua
Site Oficial do Brasil
Aula Lucis Central
FRA
Ir para o conteúdo
História
Mestre Huiracocha
Dr. Arnold Krumm-Heller
* 15/04/1876 +19/05/1949
ARNOLD KRUMM-HELLER – Fundou a Fraternitas Rosicruciana Antiqua (FRA) em 1927, após ter recebido iniciações especiais. A FRA é uma Fraternidade Rosa - Cruz fechada, que mantém secretos seus ensinamentos. Krumm-Heller foi um místico que soube fazer da prática o cerne da teoria e extraiu dos acontecimentos da vida o sumo iniciático com que fundamentou com a qualidade interior de seus membros, polindo-os para que ela realmente se reflita no exterior deles. Com isso, construiu uma imagem sólida de eficiência mística e abriga uma Igreja Gnóstica que perpetua a autêntica Tradição Crística revelada na Pistis Sophia.

Krumm-Heller escreveu obras importantes e levou o Rosacrucianismo a regiões distantes da origem européia, em um trabalho pioneiro em prol do Terceiro Mundo. Mesmo extremamente prejudicada pela guerra (O Supremo Santuário ficava na Alemanha), a FRA levou adiante sua missão com êxito.
Os membros da FRA têm a opção de se tornarem diáconos, sacerdotes e bispos da Igreja que ela abriga.

Mestre HuiracochaORIGENS HISTÓRICAS - Dr. Krumm-Heller nasceu 15 de abril de 1876, em Salchendrof, na Alemanha. Descendia de família alemã que tinha emigrado para o México, por volta de 1823. Ele estudou medicina e ciências naturais na Alemanha, França, Suíça e México, tendo a Universidade da Cidade do México lhe outorgado o título de doutor “honoris causa”. Durante muitos anos foi professor de idiomas na Escola Nacional Preparatória e Inspetor de Escolas Estrangeiras, por delegação do Ministério de Instrução Pública. Participou da revolução chefiada pelo Presidente Madero e mais tarde dos atos constitucionais do Presidente Carranza. Foi também Coronel Médico do exército mexicano e Diretor geral das Escolas para a formação militar.

Representou esse país no Congresso de Budapeste, comunicando observações preciosas sobre a malária, trabalho de suma importância, na época assinalada. Diplomata, serviu como Ministro do México, na Suíça, e, mais, tarde, na Alemanha, em proveitosa comissão especial.

É autor de numerosas obras, entre elas “A Igreja Gnóstica”, “Plantas Sagradas”, ”Rosa Esotérica”, ”Do Incenso a Osmoterapia”, ”Rosa – Cruz”, ”Biorritmo”, ”Conferências Esotéricas”, etc.., divulgando, assim, seus estudos sobre o ocultismo.

Redigiu, por muito tempo, a revista “Rosa - Cruz “que, no entendimento de Domingos Magarinos, espalhou pelas cinco partes do mundo a semente fecunda de onde brotou a árvore gigantesca a cuja sombra nos abriga”, isto é, o ramo Rosa - Cruz FRA”.

Em 1905, Krumm-Heller foi iniciado, por Gerard Encause (Papus), na Igreja Gnóstica, em Paris. Após ser sagrado Bispo da Igreja, no ano seguinte, iniciou os trabalhos usando o Ritual Gnóstico que lhe fora legado pelo Dr. E.C. Peithmann, Patriarca da Alemanha e da Áustria, ficando, então, encarregado de levar os ensinamentos gnósticos aos países de língua espanhola e portuguesa.

Após tomar conhecimento das obras de Allan Kardec (Espiritismo), H.P. Blavastsky (Teosofia), Papus (Ocultismo), Louis-Claude de Saint Martin e Martinez de Pasqually (martinismo), e conhecer, pessoalmente. C.W. Leadbeater, Rudolf Steiner, Franz Hartmann, Theodoro Reuss, Aleister Crowley e muitos outros, legou à humanidade a sua própria escola, divulgando-a a partir de 1927.

A coroação de seu trabalho aconteceu quando reorganizou a Augusta Fraternidade Branca Rosa - Cruz Antiga, com os poderes que lhe foram conferidos e emanados do Summum Supremum Sanctuarium, do Mestre Rakoczi, (SAINT GERMAIN) por quem foi investido como Soberano Grande Comendador da Fraternidade Branca Rosa Cruz Antiga, mais tarde designada “Fraternitas Rosicruciana Antiqua”.

Pertenceu a muitas Escolas Iniciáticas, tendo em todas elas atingido o mais elevado Grau. Comendador, em âmbito mundial, da Fraternitas Rosicruciana Antiqua, e Arcebispo Supremo da Igreja Gnóstica, com a morte do Dr. Peithmann, de quem foi sucessor, desenvolveu intenso trabalho divulgando os ensinamentos e a doutrina dessas duas organizações.

HuiracochaEm 1929 visitou alguns países da América do Sul, quando teve a oportunidade de receber, através de Iniciação Inca, realizada na cidade de Cuzco, no Peru, o nome simbólico de Huiracocha, bastante conhecido e festejado. Como se sabe, Huiracocha é o maior e mais presente e poderoso dos deuses na mitologia Inca e de quase todos os povos da região do lago de Titicaca. Seu nome por inteiro – Huiracocha Pachacaiachi – quer dizer “O Criador de todas as coisas”.

A FRA NO BRASIL – No Brasil, a Fraternitas Rosicruciana Antiqua e a Igreja Gnóstica, ambas dirigidas pelo Mestre Huiracocha chegaram em 1933, por intermédio de seu discípulo Giuseppe Cagliostro Cambareri. Em 27 de fevereiro desse ano, na cidade de São Paulo, onde havia a grande colônia Italiana. Conseguiu reunir um pequeno grupo e fundou um Ramo da Augusta Fraternidade Branca Rosa Cruz Antiga, meses depois transferido para a cidade do Rio de Janeiro, então Capital da República.

Rachel PradoUma de suas discípulas a escritora Rachel Prado, veio ao Rio, procurou seu amigo Dr. Domingos Magarinos, com o qual conversou sobre o Evento R+C, em São Paulo, e resolveram convidar o Mestre Cambareri para fazer o mesmo na então Capital do País. Cambareri trouxe consigo o jovem Joaquim Soares de Oliveira, que Secretariou a Ata em S. Paulo, e aqui secretariou também a Fundação da Fraternidade no Rio, no dia 27 de Julho do mesmo ano de 1933. O ato se realizou na Rua Garibaldi, número 39, na residência do Tenente Amaro de Azevedo, então quintanista de Medicina. Cambareri permaneceu no Rio até que conseguiu uma casa para a Sede da Fraternidade Rosa – Cruz, na Rua Desembargador Isidro, 166, Tijuca.
 
Nessa ocasião, Cambareri selecionou o jovem Joaquim Soares de Oliveira (Mestre Thurizar), para Representante do Mestre Huiracocha no Brasil e designou-o Presidente da Loja do Rio, em substituição do Primeiro Delegado.

No mês de novembro de 1936 o Dr. Krumm-Heller chegou ao Rio de Janeiro, chegou ao Rio de Janeiro, como passageiro do navio “General Artigas”, sendo recebido por números adeptos de várias organizações espiritualistas e muitos jornalistas, tendo se hospedado na casa do Irmão J. Nicolau Tinoco, em Copacabana.

Dr. Duval Ernani de PaulaDurante sua permanência no Brasil, realizou palestras científicas no Rio, São Paulo e em campos. No Rio consolidou a instalação da Igreja Gnóstica, celebrando Missa e três casamentos, sendo um deles o do Dr. Duval Ernani de Paula (Comendador Coaracyporã *21/07/1907 +27/07/2005) com a nossa saudosa Irmã Aida Rosa Viana de Paula.

Em sua filosofia espiritualista o Mestre Huiracocha afirma que o que sai pela boca, não raro, é mais nocivo do que entra. “Na Fraternidade Rosa – Cruz, não se faz restrição de alimentos, não se exige o vegetarianismo, nem alimentos crus, nem uso ou abstinência de carne; permite-se que os Membros filiados exerçam seu direito de escolher o que de melhor lhes convém conforme sua evolução espiritual.

Segundo Parsival Krumm-Heller, seu filho, nos últimos anos da segunda Guerra Mundial, o Mestre Huiracocha foi perseguido pelo governo alemão, tendo-lhe confiscado grande parte de sua valiosa biblioteca. Mesmo assim prosseguiu, com grande sacrifício. O seu trabalho. Terminada a guerra, retornou os contatos por ela interrompidos, reatando correspondência com os ramos rosa-cruzes dos países América, inclusive o Brasil.

Foram enormes os sofrimentos nos seus últimos anos de vida. Muitos dos queridos discípulos, diz Parsival, “vieram de terras distantes para visitá-lo pouco antes da aproximação do supremo momento de sua transição para os planos superiores”, que ocorreu, em Marburg na Alemanha, no dia 19 de maio de 1949.
Fraternitas Rosicruciana Antiqua
Webmaster: Luiz Martin
Voltar para o conteúdo